sexta-feira, 12 de maio de 2017

Palocci decide fazer delação e afasta advogado contrário ao acordo

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ex-ministro Antonio Palocci decidiu negociar um acordo de delação premiada com os procuradores da Operação Lava Jato. As informações são da Folha de S. Paulo. Na tarde desta sexta (12), ele avisou ao seu advogado de defesa, o criminalista José Roberto Batochio, que ele terá de se afastar do caso. A negociação do acordo será feita por dois advogados de Curitiba, Adriano Bretas e Tracy Reinaldeti. Réu em dois processos em Curitiba, Palocci teme que suas condenações possam ultrapassar os 30 anos de prisão. A Folha apurou que o afastamento de Batochio foi uma exigência da força-tarefa da Lava Jato porque o criminalista é contrário a esse tipo de acordo. Pesou na decisão de Palocci a operação que a Polícia Federal deflagrou nesta sexta (12), em torno de repasses do BNDES para o grupo JBS, num total de R$ 8,1 bilhões. Palocci é apontado nas investigações como um dos intermediários dos financiamentos que geraram supostas propinas para o PT. Uma das hipóteses investigadas pela PF e pelos procuradores é que o partido ficava com parte dos repasses do BNDES. Outra influência na decisão de Palocci foi a delação da Odebrecht. Documentos apreendidos pela Polícia Federal, depois incluídos no acordo da Odebrecht, apontam que o ex-ministro foi responsável por administrar repasses no valor de R$ 128 milhões entre 2008 e 2013.

Delações de João Santana e Mônica Moura complicam a cúpula do PT   


O estarrecedor depoimento de João Santana: e aí, Lula? | Marco Antonio Villa



Momento Antagonista: Lava Jato leva a Orcrim à nocaute


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers