terça-feira, 25 de abril de 2017

Contra as maldades do Temer: Médicos baianos decidem pela adesão à greve geral desta sexta

Foto: Agência Brasil / Divulgação

O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) informou que os profissionais da área decidiram pela adesão à greve geral da próxima sexta-feira (28). Em assembleia realizada na noite desta segunda (24), os médicos pontuaram, de forma unânime, que o Congresso Nacional não tem legitimidade para reformar a legislação. "Foi consenso o entendimento de que não há motivo para que se tente aprovar de forma intempestiva as reformas pretendidas pelo governo Temer, especialmente num momento em que o país se depara com um intrincado esquema de corrupção, que atinge todas as estruturas de poder, colocando sob suspeição os interesses que motivam o açodamento para votações de propostas cujo impacto se fará sentir por anos a fio", diz nota enviada à imprensa. A adesão ao movimento foi aprovada pela maioria de 55 votos, contra 21 votos contrários e uma abstenção. O Sindimed ressaltou que, na opinião geral da assembleia, a discussão sobre reformas deve ser travada durante os debates que precedem a próxima eleição presidencial, entre os futuros candidatos.

Foto: Gabriel Lima / Agecom


O presidente do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Hélio Ferreira, confirmou que os rodoviários devem parar suas atividades durante 24 horas na próxima sexta-feira (28) como parte da greve nacional de trabalhadores articulada por centrais sindicais. "Os rodoviários decidiram que vão participar da greve porque não concordam com as reformas da previdência, com a reforma trabalhista e nem com a lei das terceirizações", declarou em entrevista ao Bahia Notícias nesta terça-feira (25). "Vamos parar igual vai acontecer nacionalmente", completou. O presidente do sindicato ressaltou que a paralisação vai incluir os trabalhadores do transporte complementar e os rodoviários do interior do estado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers