terça-feira, 8 de novembro de 2016

Vida boa! Ministros usam aviões da FAB 781 vezes em cinco meses de gestão; há 238 casos suspeitos

  gestão; há 238 casos suspeitos
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Cadê o corte dos gastos Temer? Só corta de quem trabalha?

Os ministros do presidente Michel Temer (PMDB) usaram aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para seu deslocamento 781 vezes, em cinco meses de gestão. Deste total, 238 casos foram colocados em suspeição pela revista Época, por descumprirem duas legislações federais. A primeira delas se refere ao Decreto 8.432 assinado pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em abril de 2015, que restringe o uso de aeronaves pelos minsitros e os proíbe de viajar de FAB para seus domicílios. A outra legislação é de 2013 e determina que os ministros deverão divulgar "diariamente" na página eletrônica do ministério sua agenda de compromissos oficiais. Dos 24 ministros, apenas três parecem ter cumpridos todos os requisitos: Torquato Jardim (Transparência), Ronaldo Nogueira (Trabalho) e Sérgio Etchegoyen (chefe do Gabinete de Segurança Institutcional). Os dados analisados são de 12 de maio a 31 de outubro. Com vazamento de viagens dos ministros com suas respectivas agendas oficiais, ao longo de três semanas, mostram que uma prática comum adotada por alguns titulares do primeiro escalão é cumprir agendas nas cidades de origem às sextas ou segundas-feiras, o que pode justificar sua partida ou chegada a Brasília à FAB. O levantamento também mostra que os ministros usam as aeronaves oficiais para voltar a Brasília na segunda-feira, após passar o final de semana em casa, com a justificativa de que teriam compromissos cedo na capital federal e não haveria tempo hábil para chegar se usassem voos de carreira. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, é o campeão de viagens e o recordista de translados entre Brasília e sua cidade de origem, São Paulo, tendo viajado 85 vezes nos aviões da FAB nesses cinco meses, das quais 64 foram para São Paulo. Em 46 ocasiões não há justificativa na agenda nem compromissos oficiais que possam explicar por que em dias de semana Moraes sai de São Paulo para um evento em outro estado, ao invés de Brasília. Em seguida aparece José Serra (Relações Exteriores), que raramente divulga sua agenda oficial na internet, embora tenha voado 52 vezes nos aviões da FAB - 85% delas entre Brasília e São Paulo. Nessas 44 viagens, apenas uma tem justificativa, quando participou de um Fórum de Comércio Exterior, organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Já Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia) também é de São Paulo e é o terceiro a fazer mais vezes o trajeto entre a capital paulista e Brasília, e vice-versa. Dos 65 trechos feitos, 44 deles foi São Paulo; em 21 não há explicação na agenda para os deslocamentos. O baiano Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) também aparece na lista, como o quinto ministro que mais usou aviões da FAB para retornar ao seu domicílio. Das 24 viagens em cinco meses, quase 80% delas tiveram como destino Salvador, de acordo com a Época - em nenhum dos casos havia justificativa na agenda. Os ministros de Temer negaram o uso indevido de aviões da FAB; alguns até argumentam que precisaram solicitar a aeronave por questões de segurança.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers