Espanta Gado - Queimadas

sábado, 7 de dezembro de 2019

Embaixada da Alemanha desmente Ricardo Salles sobre novo fundo Amazônia



A embaixada da Alemanha desmentiu nesta sexta-feira (6) as declarações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmando que o governo alemão tinha concordado com sua reformulação do Fundo Amazônia. 

A representação diplomática admitiu que tinha recebido a "proposta formal do BNDES para reformular o Fundo Amazônia", mas ela estava em "avaliação e a Alemanha não comentou o assunto até o momento com o lado brasileiro". 
"A Embaixada da Alemanha recebe com espanto as declarações sobre o Fundo Amazônia veiculadas nestes últimos dias", disse a representação diplomática por meio de nota, segundo publicado pelo jornal O Globo. 
Além disso, explicou que a avaliação será feita em "cooperação com a Noruega". 
Ao assumir o ministério do Meio Ambiente, Salles mudou as regras do Fundo Amazônia alegando irregularidades na gestão. Após a medida, Alemanha e Noruega, os dois maiores financiadores do fundo, bloquearam seus repasses. 

Salles tinha dito que faltava apenas Noruega concordar

Salles havia afirmou nesta semana em Madri, onde participa da COP-25 (conferência do clima da ONU), que a minuta de reestruturação do Fundo, que destina recursos para a preservação da Amazônia, estava pronta e os alemães tinham concordo com o documento, faltando apenas a anuência dos noruegueses. 
O mecanismo de financiamento foi fundado em 2008. A Noruega é a maior doadora do fundo, tendo repassado R$ 3,1 bilhões para a iniciativa nos últimos dez anos. A Alemanha doou cerca de R$ 200 milhões. A verba é administrada por uma do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

FOTOS de antes e depois exibem cataratas de Vitória, uma joia da natureza prestes a desaparecer



Uma grave seca na África Austral levou à dessecação parcial das lendárias cataratas de Vitória, situadas entre a Zâmbia e Zimbábue.

O ano de 2019 marcou o nível mais baixo das suas águas, em cerca de 25 anos, devido à seca que está atingindo o sul do continente, embora essas quedas d’água sofram regularmente o esgotamento da água do rio Zambeze na estação seca.
O presidente da Zâmbia, Edgar Lungu, atribuiu o fenômeno à crise climática e apelou à comunidade internacional para que tome medidas urgentes antes que uma das atrações turísticas mais populares da África seque.
Registradas em janeiro deste ano, as fortes quedas d’água já não podem ser vistas em dezembro.

© REUTERS / STAFF
Níveis baixos de água são observados após uma seca prolongada nas cataratas de Vitória, Zimbabué, em 4 de dezembro de 2019
Já as colinas que há menos de um ano estavam cobertas por vegetação, transformaram-se agora em meras rochas sem quase nenhum vestígio de vida.
De acordo com o site Independent, as quedas d'água neste ano registraram um declínio sem precedentes, diminuindo pela metade.
A seca afeta as culturas, deixando milhões de pessoas com escassez de alimentos. A escassez afeta os animais selvagens e perigosos, que atravessam assentamentos humanos em busca de água e alimentos.
Como a usina hidrelétrica é muito sensível à redução do fluxo de água, a população de ambos os países sofre com a escassez de eletricidade.






© REUTERS / STAFF
Cataratas de Vitória, Zimbabué, em 17 de janeiro de 2019
Uma importante fonte de rendimento para a Zâmbia e o Zimbabué é o turismo, que utiliza as cataratas de Vitória como ferramenta eficaz para aumentar o PIB.
"Não temos tempo para fazer política com a mudança climática", explicou o líder zambiano, destacando que as consequências da mudança climática já são visíveis no continente africano.

UE bane criptomoeda Facebook Libra até estar pronta para enfrentar riscos



A moeda digital Facebook Libra, criada pelo Facebook e vinte diferentes companhias, deve ser lançada em 2020. Multinacionais de grande porte, como Mastercard e Visa, são alguns dos meios de pagamento que anunciaram participar da fase inicial do projeto.
Os ministros de Finanças da União Europeia decidiram não permitir o funcionamento da Facebook Libra, ou de qualquer moeda digital ancorada a meios físicos ou reservas convencionais, dentro das fronteiras do bloco, informa a agência Reuters.
We believe that we all have a responsibility to help advance financial inclusion, and continuously uphold the integrity of the infrastructure: https://libra.org/whitepaper .
Ver imagem no Twitter

61 pessoas estão falando sobre isso

​Acreditamos que todos temos a responsabilidade de ajudar a promover a inclusão digital e defender constantemente a integridade da infraestrutura: libra.org/whitepaper.
Após a reunião, os ministros europeus chegaram à conclusão de que é impossível precisar os riscos que um novo meio de pagamento pode acarretar.
"Nenhuma moeda estável [como a Facebook Libra] deve operar na União Europeia até que os desafios e riscos legais, regulatórios e de supervisão sejam adequadamente identificados e abordados", divulgaram os ministros em declaração conjunta.
De acordo com Valdis Dombrovskis, comissário europeu para as Finanças, os preparativos necessários já começaram.
futuro da cripotomoeda do Facebook se tornou incerto com a saída da Mastercard e Visa do projeto em outubro, porém, o restante dos participantes anunciou que estão determinados a prosseguir.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...