segunda-feira, 26 de junho de 2017

Com 5% de gordura corporal, a trigêmea Adriana Dantas, atual campeã de fisiculturismo, posou completamente nua

Adriana Dantas (Foto: Studio Woody | CO Assessoria)

"Tenho uma alimentação saudável", disse Adriana Dantas, de 35 anos


Com 5% de gordura corporal, a trigêmea Adriana Dantas, atual campeã de fisiculturismo, posou bem à vontade em um ensaio na qual garante que não há retoques. A loira, que ainda é irmã de Andréa e Alessandra Dantas, também atletas da categoria, ainda rebateu críticas sobre magreza excessiva "Tenho uma alimentação saudável", disse ela. Aos 35 anos, ela posou para as lentes usando um adipômetro (aparelho para medir a gordural corporal). A poucos dias de tentar o bicampeonato, Adriana afirmou que seu foco é a saúde. "Não faço apologia a nada. É o meu corpo e tenho uma alimentação saudável."



Adriana, Andréia e Alessandra Dantas (Foto: Divulgação/CO Assessoria)

Nem os mortos tem sossego na Bahia! Casa Nova: Cerca de 20 túmulos de cemitério local são depredados

Foto: Reprodução/Anderson Andrade/Arquivo pessoal

Suspeitos entraram durante a madrugada desta segunda-feira (26) em um cemitério na cidade de Casa Nova, no Sertão do São Francisco e violaram cerca de 20 túmulos. De acordo com a Polícia Civil, caixões foram expostos e revirados e túmulos foram quebrados com a ação. Em fotos do ocorrido nota-se que diversas flores e plantas deixadas em homenagem aos falecidos foram depredadas. Não havia funcionários no local por conta do horário e ainda e os responsáveis ainda não foram identificados. A Delegacia Territorial da região ficou responsável pela investigação do caso.


Presidente enrascado! Em denúncia, Janot vai apontar que 'não há dúvida' de que Temer cometeu crime

Presidente Temer está desesperado
Foto: Beto Barata / PR / Fotos Públicas

Na denúncia que a Procuradoria-Geral da República (PGR) deve oferecer contra o presidente Michel Temer (PMDB) nesta segunda-feira (26), o procurador-geral Rodrigo Janot disse que não há "dúvida da autoria de Temer no crime de corrupção". Segundo informações de O Globo, o titular da PGR declarou também que a permanência do peemedebista na Presidência da República favorece a continuidade do cometimento de crimes. No texto de 93 páginas, Janot ainda defende a manutenção da prisão de Rocha Loures, ex-deputado federal e ex-assessor de Temer. Para o procurador-geral, é óbvia a atuação conjunta do presidente e do "homem da mala", como Loures ficou conhecido, nos crimes apontados na delação da JBS. "Não é lógico nem razoável inferir que o elevado potencial de reiteração delitiva do agravante [Rocha Loures] estaria neutralizado pelo fato de não mais dispor de seu mandato parlamentar. Michel Temer permanece em pleno exercício de seu mandato como Presidente da República", declarou Janot no documento. No âmbito da Operação Patmos, Temer foi gravado por Joesley Batista, presidente da JBS. No encontro ocorrido fora da agenda, o presidente afirma que o empresário deve manter sua anunciada boa relação com Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – ex-presidente da Câmara Federal, já preso na Lava Jato. No áudio, é possível ouvir que Temer aprova quando Joesley afirma estar "segurando" dois juízes e indica Rocha Loures para resolver os assuntos do grupo empresarial no governo. Depois disso, o então deputado federal é flagrado ao receber uma mala com R$ 500 mil da JBS. "Não se sustenta, portanto, a versão dada por Michel Temer em seus pronunciamentos públicos segundo a qual indicou Rodrigo Loures para 'se livrar' de Joesley, uma vez que as provas demonstram que na verdade a conversa no Palácio do Jaburu foi apenas o ponto de partida para as solicitações e recebimentos de vantagens indevidas que viriam em sequência", apontou Janot, acrescentando ainda que o presidente assumiu ter indicado Loures para tratar das irregularidades admitidas pelo dono da JBS. Na denúncia, Janot ainda detalha a longa relação de confiança entre o ex-deputado e Temer ao longo dos seus mandatos de vice e agora de presidente da República.

Presidente Temer está desesperado | Marco Antonio Villa



Força-tarefa da Lava Jato quer reduzir impacto da delação de Palocci sobre bancos

Foto: Carta Campinas

A força-tarefa da Operação Lava Jato está apreensiva com o impacto da delação do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci no sistema financeiro do país. Segundo informação da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, a equipe estuda uma forma de preservar as instituições e os empregos que geram, ao contrário do que ocorreu com as empreiteiras. Ainda de acordo com a coluna, o próprio Palocci vem manifestando a mesma preocupação nas conversas com os procuradores. Como ex-chefe da Fazenda, tem apontado que seria importante separar as instituições bancárias dos executivos que cometeram crimes. Uma das ideias que já foram sugeridas é a realização de uma complexa negociação com os bancos antes da divulgação completa dos termos da delação de Palocci. O objetivo é que, quando as informações venham à tona, as instituições financeiras já tenham fechado acordos de leniência com o Banco Central, pagando as multas e encerrando o assunto, evitando crises maiores. A dificuldade é o tempo curto, já que a negociação com Palocci está em fase avançada.

Moro condena João Santana, Mônica Moura e Marcelo Odebrecht por lavagem de dinheiro

Foto: Globo News

Além de Palocci, o juiz Sérgio Moro também condenou os baianos Marcelo Odebrecht, João Santana e Mônica Moura. A investigação, iniciada em outubro de 2016 com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), expôs um esquema de corrupção envolvendo a empreiteira e contratos de sondas com a Petrobras. Na sentença divulgada nesta segunda-feira (26), Moro aponta que o esquema teria servido para fraudar as eleições municipais de 2008 e a presidencial de 2010, além de pleitos em El Salvador e no Peru. "Outros valores teriam sido repassados até no mínimo 2014 com outros propósitos", afirmou o juiz da Lava Jato no documento, de acordo com o UOL. Odebrecht foi condenado a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por um crime de corrupção ativa e 19 crimes de lavagem de dinheiro. Porém, como réu já fechou um acordo de delação premiada e contribuiu com as investigações, sua pena será de 10 anos de reclusão. Esse período será dividido em dois anos e meio de regime fechado – contados a partir de junho de 2015, quando ele foi preso preventivamente –, dois anos e meio em recolhimento domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica e o restante igualmente subdividido entre os regimes semiaberto e aberto. Na mesma situação está o casal de marqueteiros do PT. Condenados a sete anos e seis meses de prisão por 19 crimes de lavagem de dinheiro, João Santana e Mônica Moura tiveram a punição fixada em 160 dias em regime fechado – tempo já cumprido na prisão preventiva – e mais quatro anos de reclusão, sendo 18 meses em prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica e o restante subdivido em 18 meses de regime semiaberto e 12 de regime aberto. Neste mesmo processo, Moro também condenou o ex-ministro Antonio Palocci, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e ouras sete pessoas

Motorista que atropelou skatistas se entrega e diz que acelerou por medo

Foto: Reprodução / TV Globo

O motorista que atropelou um grupo de skatistas em São Paulo (veja mais) se entregou à polícia nesta segunda-feira (26) e disse que acelerou por medo de ser linchado. Em depoimento ao delegado Roberto Pacheco, responsável pela investigação do caso, ele argumentou ainda que a Rua Augusta não tinha sinalização adequada para mostrar que a via estava interditada. "Após colher o primeiro skatista com seu veículo, ele apavorou-se porque o carro todo começou a ser apedrejado. Ele estava com a mãe no veículo e mais um amigo. A mãe já com idade, 80 e poucos anos, e os vidros e o carro começaram a receber amalgamentos. Os vidros quebrados e ele ficou com medo de parar e ser linchado", disse o delegado, segundo o G1. O motorista estava dirigindo um carro modelo Ford Ecosport neste domingo (25) quando se envolveu no incidente. O passeio dos skatistas na Rua Augusta fazia parte das celebrações pelo Dia Mundial do Skate, comemorado no dia 21 de junho.

Piloto de avião interceptado com cocaína disse ter decolado de fazenda dos Maggi

  ter decolado de fazenda dos Maggi
Foto: Divulgação / PMGO

Segundo o piloto, bimotor partiu da fazenda Itamarati Norte, arrendada por empresa de familiares do ministro da Agricultura. Assessoria do ministério informou que divulgará nota de esclarecimento.



O avião bimotor interceptado pela Força Aérea Brasileira neste domingo (25) com 500 quilos de cocaína decolou de uma fazenda no Mato Grosso que pertence à empresa Amaggi, administrada pela família do ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A ação foi feita em conjunto com a Polícia Federal e órgãos de segurança pública. A aeronave saiu da fazenda Itamarati Norte, no município de Campo Novo do Parecis com destino a Santo Antonio Leverger, no mesmo estado. As informações sobre a origem e o destino foram passadas pelo piloto. Em nota, a Amaggi alegou que não tem qualquer ligação com a aeronave descrita pela FAB e não emitiu autorização para pouso ou decolagem dela em qualquer uma de suas pistas. “A região de Campo Novo do Parecis tem sido vulnerável à ação de grupos do tráfico internacional de drogas, dada a sua proximidade com a fronteira do Estado de Mato Grosso com a Bolívia”, diz o comunicado. No texto, a Ammagi relata ainda que já prestou apoio à Polícia Federal quando uma aeronave clandestina planejava pousar com cerca de 400 kg de entorpecentes. Segundo a FAB, a aeronave interceptada inicialmente seguiu as instruções da defesa aérea, mas em vez de pousar no aeródromo indicado, arremeteu. Apenas após o disparo de um tiro de aviso pela FAB o piloto do avião com cocaína voltou a obedecer aos comandos.

Crime banal e cruel: Homem mata colega com golpes de facão após briga por “fato” de vaca abatida no interior da Bahia


Florindo Gonçalves de Souza, 56 anos, foi preso por uma equipe da Polícia Civil na fazenda Boa Vista no município de Eunápolis, no extremo sul da Bahia, após assassinar a golpes de facão Cleilson Jesus da Cruz, 36 anos, durante uma briga por causa da divisão das vísceras de uma vaca abatida na fazenda onde os dois trabalhavam. Floriano disse a polícia que a vítima já teria lhe ameaçado de morte e durante a briga pelas vísceras de uma vaca abatida, ou seja, a divisão do fato ficou difícil, veio a discussão e a morte. De acordo com informações, Ceilson foi assassinado na frente da esposa que teve de fugir para também não ser morta. O autor utilizou um facão e deferiu vários golpes na vítima, acertando o braço direito e a região do pescoço. O suspeito foi preso e autuado em flagrante por homicídio qualificado. Ele está preso em Eunápolis à disposição da Justiça.

Fã invade palco durante show na Bahia, derruba Simaria e leva soco de Simone; veja vídeo


Enquanto Simaria se refazia do susto, Simone falou sobre o episódio. “Você vão me perdoar, mas na hora que vi o cara derrubar minha irmã no chão eu meti a porrada mesmo. Quem tem irmão sabe… Eu dou minha vida pela minha irmã. E numa situação dessa, o meu instinto de irmã falou mais alto. Não podia ver uma situação dessa. Que coisa absurda. Quer beijar, beija com carinha, cheira que eu tô cheirosa. Quando você algo acontecendo com irmão seu não tem como você não defender. E, além de machucar ela, derrubou no chão, poderia ter acontecido algo mais sério, quebrar um braço, uma perna”, disse. Na sequência, quando Simaria já estava pronta para voltar a cantar, Simone continuou. “O cabelo está enorme, pode abaixar aí para dar uma melhorada. E ele ainda pegou no meu braço e deu uma unhada, aquele filho de rapariga”, falou ela. Antes do show seguir, Simaria também falou sobre o episódios. “Não sei nem o que dizer, estou tremendo. Ralou meu joelho mesmo, me machuquei de verdade. Acho que isso vai servir de lição para muita gente. Não precisa fazer isso. Quem é fã da Simone e da Simaria sabe que quando a gente pode, tem a oportunidade de abraçar uma pessoa, a gente faz isso. Tem que esperar o momento certo. Numa dessas pode machucar o artista de verdade”, alertou. Ela ainda deu dicas para quem quer chamar atenção das duas e ganhar um abraço. “É melhor ficar com um cartaz o tempo todo mostrando, fazendo gestos, chora, grita, esperneia… De alguma maneira a gente vai notar a presença de vocês. Fazer isso não é certo. É a mesma coisa de jogar celular no palco, já levei celular na cara, machuca. É falta de respeito isso. Não façam isso. Na hora que der vocês vão ter um abraço nosso, a gente é de vocês”, avisou. Por: Portaldenoticias.net (Com informações da UOL)

Bahia: Após socorrer filho, homem colide moto com cavalo e morre em Ourolândia. Enquanto isso, animais continuam soltos no Espanta Gado


A irresponsabilidade dos donos de animais mata pessoas


No início da noite deste sábado, 24 de junho de 2017, um homem conhecido como Toinho de Zuza veio a óbito e o carona ficou ferido, ao colidirem uma moto com um animal na BA 758 na região de Catarina em Ourolândia. Segundo informações, Toninho morreu após prestar socorro para seu filho, que também caiu de moto nas Baixas de Zé Félix, no município de Ourolândia. No acidente o animal não morreu, já o corpo de Toinho foi recolhido pelo Departamento de Polícia Técnica para o IML de Jacobina. Fonte: Augusto Urgente!

Imagem forte, veja AQUI!

Comentário: Gostaríamos de saber, quando as autoridades vão tomar providência no Espanta Gado, pra tirar esses animais soltos das estradas e vias públicas incomodando os moradores, como também trazendo riscos?

Queimadas Bahia: 133 anos de emancipação e o que temos pra comemorar de desenvolvimento?

Foto antiga de Queimadas - reprodução: Facebook

Queimadas tem que resgatar seu orgulho e positivamente crescer - chega de apenas clamar...


O município de Queimadas, ultrapassou a marca dos 133 anos de emancipação política, sem desenvolvimento, sequer de longe, do que deveria ter, pra uma cidade dessa idade. E temos que levar em conta, a situação por causa do clima, por está implantada num território que sofre ao longo do tempo com a seca, mas, existem diversas cidades no mundo, com climas piores e que conseguem desenvolver. Até porque vemos cidades bem próximas das gente, como Serrinha, Coité e Senhor do Bonfim, com o mesmo clima, mas, que são bem mais evoluídas. É claro que não podemos tirar dessa conta as administrações desastrosas ao longo da história do município, o que deixa hoje, qualquer administração inviável. Só que mesmo assim, ainda temos certeza que poderia ser um município melhor, com maior desenvolvimento. Não basta ter prefeitos só pra pagar folhas de funcionários e fazer serviços básicos no município. Sabemos que querendo podem fazer bem mais. 

Foto antiga Queimadas - fonte: Facebook


Uma cidade com a idade de Queimadas, não pode criar limbo no ostracismo da inércia do "não posso fazer nada, por causa da inadimplência...", pois é ai que se destaca os grandes administradores que fazem muito com pouco. Bom administrador é aquele que faz render, que inova, que acha jeitos de criar novas estruturas. Arrancar esses calçamentos horrorosos de paralelepípedos e implementar pavimentação asfáltica, buscar asfalto pras estradas do município, colocar semáforos nas ruas, cuidar melhor dos povoados e calçá-los... parece impossível? Parece, mas, não é. Até porque todos sabem muito bem o que fazer no palanque. Na campanha todos tem solução pra tudo, mas, quando ganham, pautam apenas por colocar apadrinhados políticos, manter vereadores no cabresto e seguir a mesmice de sempre! Não precisamos de gestores só pra seguir os serviços básicos. Até um software moderno, pode fazer pagamento e gerir as contas! O que precisamos é de um gestor que trabalhe duro pra inovar com o pouco. Coloca funcionários da prefeitura pra ir fazendo calçamentos de ruas aos poucos, seguindo as redes de esgoto, modernizando a cidade! Falta dinheiro? Sim. Mas, pra que serve esses deputados inúteis que tanto gestores, quanto vereadores pedem votos? Porque ao invés de fingir uma briguinha pra passar os quatro anos enrolando o povo, todos não se juntam e vão a Brasília e Salvador, atrás de recursos? Porque Santaluz e Nordestina tem outro clima do nosso, já que somos um município centenário? Temos que acima de tudo que melhorar a interação entre as pessoas, entre os órgãos públicos e atendimento ao cidadão! Só ouvimos comentários ruins das pessoas que quando são obrigadas a irem a Queimadas resolver qualquer coisa, já clama logo "tenho que ir naquela droga?" Vixi...

Queimadas - fonte Facebook


Correios, Bancos, Prefeitura, Fórum, tudo parece ter um peso enorme e uma imensa má vontade com as pessoas, que todos preferem ir pra outras cidades resolver as coisas! Chega disso! Vamos despertar o orgulho de ser queimadense, receber bem as pessoas, atender bem o cidadão, seja em qual órgão for, vamos melhorar o astral e o clima da cidade, vamos criar um pensamento positivo, desenvolvimentista, sem tanto peso inconsciente e humor ruim! Vamos visar o bem estar, o desenvolvimento e a alegria na cidade. Chega de choradeira, de só dizer que não tem dinheiro, que tá inadimplente, que não pode fazer! Faz 1 metro de calçamento hoje, depois vai continuando; faz uma ponte hoje, depois continua; faz 6 metros de esgoto hoje e depois vai continuando; Se não começar as coisas não farão nunca!



Vamos modernizar a cidade. Arranca esses paralelos da sede, leva pra calçar os povoados e mete um asfalto nas vias e praças da cidade. Moderniza isso tudo, chega de marasmo e ostracismo! Queimadas é centenária, merece ser bem cuidada, respeitada e admirada. Temos que fazer governo do estado e governo federal e deputados, como também senadores inúteis respeitar nosso município e liberar verbas pra nosso desenvolvimento. Vão ao secretário de indústria e comércio pedir desenvolvimento pra cidade! Até garimpos, temos nos vizinhos como Nordestina e Santaluz, porém Queimadas nada! É um absurdo o peso e ostracismo dessa cidade. Vamos dar o valor merecido ao nosso município. Chega de astral pesada, na nossa terra. Vamos melhorar os serviços, vamos pensar positivo em desenvolvimento e bom viver!

Eu só espero que todos os representantes e lideranças políticas não se ofendam com o desabafo nosso, pois é apenas uma crítica construtiva, como diria Ana Maria Braga "acorda menina", digamos "acordem governantes e lideranças", pois Queimadas, está cansada de ser um município que só fica pra trás, enquanto todos os outros crescem!

Que Santo Antonio, Nossa Senhora Aparecida e os anjos da cidade, iluminem os políticos, empresários e cidadãos, pra que a prosperidade, firmeza e positividade ocorra. Amém

Redação C7 Notícias

MORO ELEVA PENA DE PALOCCI: Ex-ministro é condenado na Lava Jato a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Moro: "Para pegar os chefes, é preciso que os subordinados virem-se contra os do topo"


Moro: "Quem critica a colaboração premiada é, aparentemente, favorável à omertà"


Antonio Palocci foi condenado a 12 de cadeia por ter operado a conta Italiano no departamento de propinas da Odebrecht.
Sua pena foi aumentada por Sergio Moro:
"Reconhecido o concurso formal entre os crimes de corrupção e lavagem, unifico as penas de ambos pela regra do art. 70 do Código Penal.
Sendo um crime de corrupção em concurso formal com dezenove de lavagem, elevo as penas dos crimes mais graves, de lavagem, em um terço, resultando em doze anos, dois meses e vinte dias de reclusão".


Sérgio Moro faz uma defesa vigorosa da delação premiada, na sentença de Antônio Palocci:
"161. Não desconhece este julgador as polêmicas em volta da colaboração premiada.
162. Entretanto, mesmo vista com reservas, não se pode descartar o valor probatório da colaboração premiada. É instrumento de investigação e de prova válido e eficaz, especialmente para crimes complexos, como crimes de colarinho branco ou praticados por grupos criminosos, devendo apenas serem observadas regras para a sua utilização, como a exigência de prova de corroboração.
163. Sem o recurso à colaboração premiada, vários crimes complexos permaneceriam sem elucidação e prova possível. A respeito de todas as críticas contra o instituto da colaboração premiada, toma-se a liberdade de transcrever os seguintes comentários do Juiz da Corte Federal de Apelações do Nono Circuito dos Estados Unidos, Stephen S. Trott:
"Apesar disso e a despeito de todos os problemas que acompanham a utilização de criminosos como testemunhas, o fato que importa é que policiais e promotores não podem agir sem eles, periodicamente. Usualmente, eles dizem a pura verdade e ocasionalmente eles devem ser usados na Corte. Se fosse adotada uma política de nunca lidar com criminosos como testemunhas de acusação, muitos processos importantes - especialmente na área de crime organizado ou de conspiração - nunca poderiam ser levados às Cortes. (...)
164. Em outras palavras, crimes não são cometidos no céu e, em muitos casos, as únicas pessoas que podem servir como testemunhas são igualmente criminosos.
165. Quem, em geral, vem criticando a colaboração premiada é, aparentemente, favorável à regra do silêncio, a omertà das organizações criminosas, isso sim reprovável. Piercamilo Davigo, um dos membros da equipe milanesa da famosa Operação Mani Pulite, disse, com muita propriedade: "A corrupção envolve quem paga e quem recebe. Se eles se calarem, não vamos descobrir jamais" (...)
166. É certo que a colaboração premiada não se faz sem regras e cautelas, sendo uma das principais a de que a palavra do criminoso colaborador deve ser sempre confirmada por provas independentes e, ademais, caso descoberto que faltou com a verdade, perde os benefícios do acordo, respondendo integralmente pela sanção penal cabível, e pode incorrer em novo crime, a modalidade especial de denunciação caluniosa."

"Para pegar os chefes, é preciso que os subordinados virem-se contra os do topo"



Ao defender a delação premiada na sentença em que condenou Antônio Palocci a doze anos de cadeia, Sérgio Moro cita extensamente o juiz americano Stephen S. Trott, autor de um artigo sobre o uso de criminosos como testemunhas.
Veja esse trecho citado por Moro:
"Nosso sistema de justiça requer que uma pessoa que vai testemunhar na Corte tenha conhecimento do caso. É um fato singelo que, freqüentemente, as únicas pessoas que se qualificam como testemunhas para crimes sérios são os próprios criminosos. Células de terroristas e de clãs são difíceis de penetrar. Líderes da Máfia usam subordinados para fazer seu trabalho sujo. Eles permanecem em seus luxuosos quartos e enviam seus soldados para matar, mutilar, extorquir, vender drogas e corromper agentes públicos. Para dar um fim nisso, para pegar os chefes e arruinar suas organizações, é necessário fazer com que os subordinados virem- se contra os do topo. Sem isso, o grande peixe permanece livre e só o que você consegue são bagrinhos. Há bagrinhos criminosos com certeza, mas uma de suas funções é assistir os grandes tubarões para evitar processos. Delatores, informantes, co-conspiradores e cúmplices são, então, armas indispensáveis na batalha do promotor em proteger a comunidade contra criminosos. Para cada fracasso como aqueles acima mencionados, há marcas de trunfos sensacionais em casos nos quais a pior escória foi chamada a depor pela Acusação. Os processos do famoso Estrangulador de Hillside, a Vovó da Máfia, o grupo de espionagem de Walker-Whitworth, o último processo contra John Gotti, o primeiro caso de bomba do World Trade Center, e o caso da bomba do Prédio Federal da cidade de Oklahoma, são alguns poucos dos milhares de exemplos de casos nos quais esse tipo de testemunha foi efetivamente utilizada e com surpreendente sucesso."

LAVA JATO: PALOCCI A 12 ANOS



: "O MANDANTE É LULA?"


Antonio Palocci foi condenado por Sergio Moro. Mas o verdadeiro protagonista da sentença é Lula. Seu papel como mandante dos crimes cometidos pelo esquema da Odebrecht é inquestionável. Aqui:

E aqui:

E aqui:

E aqui:


E aqui:



Fonte: (O Antagonista)

Sergio Moro condena Antonio Palocci | Jornal da Manhã




Sentença de Palocci é antessala para condenação de Lula | Vera Magalhães


Queimadas Bahia: 1° Encontro de Vaqueiros e Fazendeiros de Espanta Gado



Aconteceu neste domingo no povoado de Espanta Gado, município de Queimadas, 1° Encontro de Vaqueiros e Fazendeiros - com as seguintes atrações abaixo:












Sigilo e engavetamento da impunidade: Ministros do STF querem manter delações premiadas em sigilo por mais tempo

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) querem manter as delações premiadas em sigilo por mais tempo. De acordo com informações do jornal O Globo, dois dos cinco integrantes da Segunda Turma da Corte - Dias Toffoli e Gilmar Mendes - já defendem a proposta de não divulgar o conteúdo apresentado pelos delatores até o Ministério Público (MP) apresentar denúncia e o inquérito se tornar uma ação penal. Atualmente, o sigilo é retirado logo depois que o inquérito é aberto no STF. Ricardo Lewandowski também estaria manifestando interesse em acompanhar o entendimento, o que formaria maioria na turma. Ainda segundo o jornal O Globo, quando o MP apresenta a denúncia ao Supremo, a abertura de uma ação penal costuma levar, em média, um ano. Pela nova proposta dos ministros do STF, quando o caso for arquivado, a delação permanecerá em sigilo por tempo indeterminado. O ministro Edson Fachin, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na Corte, defende a regra atual. O Celso de Mello ainda não manifestou preferência por nenhuma das alternativas. A questão já foi discutida a sessão da Segunda Turma do último dia 13.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers