sexta-feira, 10 de março de 2017

Saúde, Bahia: Barragem do paiaiá seca e aguarda retirada de areia

 aguarda retirada de areia
Saúde, Bahia: Barragem do paiaiá seca, e aguarda retirada de areia

Estiagem prolongada


Com a falta de chuva que assola toda região, o Rio do Paiaiá que abastecia a cidade de Saúde por vários anos, secou mais uma vez. Essa imagem triste se repete após cinco anos, o que mostra que é preciso urgente uma limpeza no local para que com ás chuvas ele possa continuar represando na barragem, que esta nessa situação cheia de areia. Fonte: *Espaço Aberto.Net

Queimadas Bahia: mulheres e movimentos sociais ocupam agência da Previdência Social em ato contra a PEC 287

  Previdência Social em ato contra a PEC 287
Após rápida parada na Câmara de Vereadores, grupo seguiu para a agência da Previdência, e ocupou o local | Foto: Notícias de Santaluz

Contra as maldades do Temer


Um grupo formado por homens e mulheres trabalhadores rurais e integrantes de diversos sindicatos e movimentos sociais realizou, na manhã desta sexta-feira (10), em Queimadas, uma manifestação contra a reforma na Previdência Social (PEC 287) elaborada pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB), que, entre outros pontos, equipara a idade mínima para a aposentadoria para homens e mulheres em 65 anos. Além disso, a reforma na previdência prevê que os trabalhadores rurais deverão fazer contribuições obrigatórias para a Previdência Social para ter direito a aposentadoria. O ato em alusão ao Dia Internacional da Mulher foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais (Straf/Queimadas), ONG Humanas Brasil, Instituto Aliança, Sindicato dos Trabalhadores de Nordestina, coordenação da Frente Sindical e Popular de Luta Contra a PEC da Reforma da Previdência, lideranças sindicais e movimentos populares.

Com cartazes e faixas, o grupo com mais de 100 pessoas se concentrou em frente à sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, e saiu caminhada em direção a Câmara de Vereadores, onde ocorria uma sessão extraordinária que foi interrompida por cerca de dez minutos. Em seguida, os manifestantes foram até a agência da Previdência Social da cidade. Os servidores tiveram que paralisar as atividades por mais de uma hora após o local ter sido ocupado pelo grupo. Segundo a organização, participam do ato dentro da agência cerca de 60 pessoas em um movimento pacífico.

O presidente do Straf/Queimadas, Domício Araújo, disse que lamenta que a reforma atinja diretamente as mulheres das classes menos favorecidas. “Nós estamos nas ruas manifestando a nossa contrariedade contra a reforma, que atinge mulheres pobres, e as que vivem no campo e estão na informalidade, desempregadas e não vamos parar de realizar outros atos em prol de todos”, afirmou. Para a presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Nordestina, Rosilda Alves, que também participou da manifestação, “este ato é muito importante, pois não podemos ficar de braços cruzados vendo a usurpação dos nossos direitos. As mulheres já sofrem, no dia a dia, vários tipos de violência que denigrem a sua imagem. Não podemos aceitar mais essa violência estabelecida pelo presidente Michel Temer. Nós mulheres continuaremos brigando pelos nossos direitos. Vamos à luta”. Notícias de Santaluz

Protesto organizado por sindicatos e movimentos sociais reuniu mais de 100 pessoas | Foto: Notícias de Santaluz

Atividades na agência foram paralisadas após local ser ocupado por grupo em movimento pacífico | Foto: Notícias de Santaluz

Mulheres e movimentos sociais ocupam a agência da Previdência Social em Queimadas | Foto: Notícias de Santaluz

Acidente: Morador de Santaluz e namorada ficam feridos após colisão entre moto e ônibus em Queimadas

  colisão entre moto e ônibus em Queimadas
Vítimas foram levadas para o hospital de Queimadas | Foto: Notícias de Santaluz

Um homem identificado como Acleveiton Araújo Lopes, 32 anos, morador de Santaluz, e a namorada dele Dilma da Silva Gonçalves, 26, ficaram feridos após uma colisão envolvendo a moto Honda Bros em que eles viajavam e um ônibus, na manhã desta sexta-feira (10) na rodovia BA-120, no trecho entre Queimadas e Cansanção. O acidente aconteceu por volta das 10h30, nas proximidades do povoado de Ponto Novo. Acleveiton, que conduzia a moto no momento em que ocorreu o acidente, disse que foi desviar de um buraco quando um ônibus da empresa Gil Turismo, que seguia no mesmo sentido, acabou tocando na moto e arremessando os dois para fora da pista. As vítimas usavam capacete e, com a força do impacto o equipamento chegou a trincar. O casal foi levado ao Hospital Dr. Edson Silva. Acleveiton teve escoriações leves e fraturou um dedo da mão. Dilma sofreu um corte no braço esquerdo e reclamava de dor na bacia. Ambos foram submetidos a exames de raio-x e permaneceram internados em observação. O estado de saúde deles é estável. Notícias de Santaluz

Seca desesperadora! Coité, Ichu, Biritinga e mais 13 municípios baianos têm situação de emergência reconhecida pelo governo federal

Seca devasta plantação de sisal em Conceição do Coité | Foto: Raimundo Mascarenhas/ Calila Notícias

Crise hídrica


Dezesseis municípios baianos afetados pelo extenso período de seca e estiagem tiveram situação de emergência reconhecida pelo Ministério da Integração Nacional nesta sexta-feira (10). A portaria de reconhecimento federal foi publicada no Diário Oficial da União. Com a medida, as prefeituras de Adustina, Antônio Cardoso, Banzaê, Barra, Biritinga, Caém, Conceição do Coité, Coronel João Sá, Glória, Itanhém, Ichu, João Dourado, Santanópolis, Sapeaçu, Umburanas, Vitória da Conquista e Sítio do Quinto passam a ter acesso às ações emergenciais da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), para socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais, como o abastecimento de água potável à população. Além disso, o reconhecimento também permite que os municípios tenham direito a outros benefícios, como a renegociação de dívidas no setor de agricultura, a aquisição de cestas básicas e o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) para a retomada da atividade econômica nas regiões afetadas. Notícias de Santaluz

Crise hídrica na Bahia: Alerta - Barragem de São José tem apenas 12% de sua capacidade e a de Pedras Altas 26%

  a de Pedras Altas 26%

Seca prolongada


Segundo informações repassadas através de Paulo, gerente da EMBASA de Capim Grosso, deixa em alerta toda a população da região, a respeito do volume de água existente hoje na Barragem de Pedras Altas do Mirim. Com capacidade para 39 milhões de metros cúbicos de água, o referido manancial opera nesse período de estiagem com apenas 26% da sua capacidade, ou seja, 10 milhões de metros cúbicos de água, deixando a EMBASA em alerta a ponto de Paulo, falar, que é bem possível estar anunciando racionamento em Capim Grosso, devido à estiagem que é muito forte o que contribui ainda mais para a evaporação da água. Sobre o projeto de ampliação da Barragem informado pelo governador quando esteve na cidade de Queimadas, na região Sisaleira, Paulo informou que o projeto está sendo estudado, mas nada de concreto até o momento, deverá ser trabalhado o sistema de fusegates, como foi implantado na Barragem do França. A tecnologia, inédita no Brasil passou a beneficiar cerca de 100 mil pessoas da região, dos municípios de Miguel Calmon, Mundo Novo e Piritiba, no centro-norte da Bahia, a Barragem do França teve a capacidade de armazenamento ampliada em 30%, graças a implantação dos fusegates. A execução do projeto ficou sob responsabilidade da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb), empresa vinculada à Secretaria do Meio Ambiente (Sema), que presta manutenção e opera as principais barragens da Bahia. A Barragem de São José do Jacuipe, com capacidade para 360 milhões de metros cúbicos de água opera atualmente com 40 milhões de sua capacidade, ou seja, apenas 12%. A Barragem do França, localizada no povoado de mesmo nome, está situada no Rio Jacuípe. Construída em 1995, ela ocupa atualmente uma área de 573 hectares e alcança a profundidade de 25 metros. Com a nova tecnologia, o volume de água acumulada passou para 32 milhões de metros cúbicos. Fonte: Arnaldo Silva

Ponto Novo Bahia: Sítio Barreiras anuncia demissão em massa de funcionários

 demissão em massa de funcionários

Seca prolongada


O gestor da empresa Sítio Barreiras, Elivandro Lima, concedeu entrevista à Rádio Itapicuru FM nesta quinta-feira (9). O mesmo falou sobre o período de estiagem que continua assolando a região e a situação da empresa na cidade. Elivandro afirmou que a empresa está realizando os últimos desligamentos de funcionários. “Hoje estão agora sendo feitos 250 assinaturas de términos de contrato [...] Neste momento estamos fazendo os últimos desligamentos”. Afirmou. O gestor informou ainda que a folha de pagamento estava sendo mantida com recursos de outras unidades. “Só estamos fazendo essas assinaturas hoje porque a gente conseguiu aguentar até hoje trazendo recursos de fora. O que existia em Ponto Novo já não pagaria a nossa folha”. Disse. Perguntado se a interrupção da irrigação se dava por falta de boa vontade do Governo do estado, ou por falta de influência das lideranças locais, Elivandro salientou que os dois fatores contribuíram para o desfecho. “Se fossemos mais protagonistas poderíamos ser mais eficazes ou mais incisivos”. Salientou. O gestor estima que cerca de 430 funcionários já foram demitidos da empresa. Redação: Web Interativa

Covardia e crueldade! Menina é sequestrada e estuprada durante 4 horas: ‘Maníaco’

 estuprada durante 4 horas: ‘Maníaco’
Imagem ilustração


Suspeito agrediu a garota e a arrastou pelos cabelos até barraco em Iguape. Vítima, de 13 anos, fugiu horas depois e conseguiu acionar a Polícia Civil


A polícia de São Paulo prendeu Lucas Ferreira, de 22 anos, depois que ele sequestrou, agrediu e estuprou uma menina de 13 anos durante quatro horas. O crime aconteceu nesta terça-feira (7) no município de Iguape. Por conta dos ferimentos, a menina precisou ser hospitalizada. Ele já está preso. Lucas abordou a garota em uma passarela, bateu a cabeça dela contra o guidão de uma bicicleta e arrastou a menina pelos cabelos até um barraco. Ele também roubou o dinheiro que ela tinha nos bolsos. Segundo o delegado Carlos Ceroni, Lucas já tem passagem pela polícia por tráfico. "Ele ameaçou ela de morte o tempo inteiro enquanto fazia todos os tipos de atrocidades com a garota. A vítima ficou muito machucada. É um caso que causa revolta", disse o delegado ao G1. Ainda de acordo com a publicação, a violência conta a menina durou cerca de quatro horas. O caso foi descoberto porque a menina conseguiu fugir em um momento de distração do suspeito. Ela foi socorrida por um idoso que passava pelo local. A polícia fez buscas pela região e achou Lucas escondido em um quarto na casa do padrasto. A vítima ficou ferida e foi socorrida para o Hospital Municipal de Pariquera-Açu. Ela também será encaminhada para Instituto Médico Legal (IML) para passar por exames. "O criminoso é uma pessoa extremamente fria. A menina está totalmente transtornada. Imagine o que ela passou. Foram mais de três horas sendo dominada por um maníaco e, o tempo inteiro, sendo ameaçada de morte", disse o delegado ao G1.

Estupro aconteceu em uma casa em Iguape (Foto: G1)

Lucas sequestrou garota e a obrigou a manter relações durante quatro horas (Foto: G1)

Desesperador! Mais da metade dos municípios da Bahia sofre com a seca prolongada

 Bahia sofre com a seca prolongada
Em Morrinhos, o vaqueiro José Antônio de Jesus, 65, alimenta o gado com mandacarú | Foto: Mauro Aki Nassor/ Arquivo CORREIO

Crise hídrica prolongada


A seca que atinge a Bahia nos últimos seis anos levou mais de 210 municípios a decretarem situação de emergência no estado. A falta de chuva está reduzindo a produção agrícola, deixando a população com sede e matando os animais. Há cinco anos a Bahia registra chuvas abaixo da média e, segundo os especialistas, não há previsão de quando a situação vai melhorar. Segundo o superintendente de Proteção e Defesa Civil da Bahia, Paulo Sérgio Luz, o estado já homologou o decreto de situação de emergência de 101 municípios. A seca se intensificou entre os anos de 2011 e 2012 e o problema está se agravando por conta da estiagem prolongada. “Na próxima semana vamos publicar um decreto com mais 113 municípios que estão em situação de emergência por conta da seca. O problema ganhou notoriedade nos jornais em 2012, mas, desde então, só tem piorado. A falta de chuva reduziu a produção agrícola em mais de 80% e afetou a atividade pecuária de bovinos, ovinos e caprinos. É grave”, afirmou.

A região do semiárido é a mais afetada. De acordo com a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Cláudia Valéria, essa região do estado tem um ciclo de chuvas diferente da região litorânea. “Enquanto em Salvador o período de chuva é entre abril e junho, por exemplo, nessa região é o contrário: esse é o período de seca. As chuvas acontecem entre novembro e março, ou até a primeira quinzena de abril, mas o que temos notado nos últimos cinco anos é que elas estão acontecendo sempre abaixo da média”, afirmou. Cláudia Valéria explicou que em 2016 a seca na Bahia foi intensificada por alterações na temperatura provocadas por um fenômeno climático chamado de El Niño. Ele provoca o aquecimento das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical e altera o clima das regiões temperadas. A meteorologista informou que a influência do El Niño passou, mas os primeiros meses de 2017 ainda registraram chuvas inferiores ao esperado. “Janeiro, fevereiro e março tiveram chuvas abaixo da média”, afirmou. A seca prolongada e a baixa estiagem provocaram danos em muitos municípios. Segundo o superintende de Defesa Civil, se não chover nos próximos 90 dias cerca de 80 cidades baianas correm o risco de ficarem sem água até para beber. “A estiagem coincidiu com o aumento na temperatura do planeta, o que vem acontecendo nos últimos dez anos. Está mais quente, então, as pessoas, as plantas e os animais consomem mais água. É normal que algumas cidades decretem situação de emergência durante os seis meses de estiagem, mas muitas delas já estão em emergência no período que ainda deveria ser de chuva”, afirmou. Dos 101 municípios que tiveram os decretos de emergência homologados pelo estado, 85 já foram reconhecidos pelo Governo Federal. Atualmente, o Exército brasileiro está atuando em 138 municípios da Bahia, usando 1.158 carros-pipa para abastecer 815 mil baianos. Outros 68 municípios também recebem carros-pipas para auxiliar no abastecimento, através de uma parceria entre os governos estadual e federal. Em média, são quatro veículos por cidade mais os carros do próprio município. Segundo a Defesa Civil, a agricultura familiar é a área mais prejudicada e os agricultores estão dependendo de programas sociais como o Seguro Safra e o Bolsa Família para sobreviver. A instalação de poços artesianos e a construção de cisternas nas residências são algumas das ações paliativas adotadas para amenizar o problema. A questão da seca atraiu a atenção de especialistas e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea) vai realizar um fórum “para debater alternativas a essa realidade”, no próximo dia 17 de março, no Espaço Cultural Arlindo Fragoso, na Escola Politécnica da Ufba. O objetivo é que palestrantes nacionais e internacionais discutam o problema. Essa será a segunda edição do Programa Agenda de Desenvolvimento Bahia.

Moradores do interior do estado sofrem com a falta de água | Foto: Mauro Akin Nassor/ Arquivo CORREIO

A pecuária está sendo prejudicada com a morte dos animais por conta da seca | Foto: Mauro Akin Nassor/ Arquivo CORREIO

População de cerca de 80 cidades corre o risco de ficar sem água para beber | Foto: Mauro Akin Nassor/ Arquivo CORREIO

Nós pagamos a conta da incompetência! Custo de energia elétrica no país vai subir por causa da seca

Nós pagamos a conta da incompetência! Custo de energia elétrica no país vai subir por causa da seca

Crise hídrica


A crise hídrica que afeta o país irá desencadear um aumento nas contas de luz. A situação dos reservatórios não é das melhores. O Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico (CMSE) reconheceu que a seca poderá levar “a despachos térmicos mais volumosos, significando aumento no custo de operação do sistema”. De acordo com informações do jornal O Globo, a indicação futura aponta para uma permanência ou até mudança de patamar na cobrança das bandeiras tarifárias. A partir deste mês, entrou em vigor a cobrança da bandeira amarela, com custo de R$ 2,00 a cada 100 kwh consumidos. Há ainda dois níveis mais caros, a bandeira vermelha patamar 1 (R$ 3,00) e a patamar 2 (R$ 3,50). Uma nota do CMSE afirma que o governo vem estudando elevar ainda mais a vazão na hidrelétrica de Sobradinho, “para preservação dos estoques armazenados para garantia da segurança hídrica da região, tendo em vista a grave situação hidrometeorológica desta bacia”. Apesar das restrições, a administração federal antecipou que o fornecimento de energia à região Nordeste está garantido pelo atendimento a partir de outras fontes de energia e hidrelétricas em outras regiões.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers