quinta-feira, 10 de agosto de 2017

MPF desarquiva investigação sobre Lula ligada ao mensalão

Lula foi acusado por Marcos Valério de negociar repasses com a Portugal Telecom (Ricardo Matsukawa/VEJA.com)

O operador Marcos Valério acusou o ex-presidente de negociar repasses de R$ 7 milhões da Portugal Telecom para o PT


O Ministério Público Federal desarquivou uma investigação que apura suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão. A investigação teve início na Procuradoria da República do Distrito Federal, com base na acusação feita pelo empresário Marcos Valério de que Lula negociou com a empresa Portugal Telecom o repasse de recursos para o PT para a quitação de dívidas de campanha. De acordo com Valério, operador do mensalão, Lula combinou com Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, a transferência de 7 milhões de reais para o PT. O dinheiro, segundo o depoimento, teria chegado ao Brasil por contas de publicitários que prestaram serviço para campanhas petistas. O depoimento foi prestado por Marcos Valério em 2012 como uma tentativa de fechar acordo de delação premiada, após a condenação no mensalão.

O caso foi aberto em 2013 e arquivado em 2015 a pedido da Procuradoria da República, que alegou que não era possível comprovar o caminho do dinheiro. A Justiça Federal em Brasília discordou do arquivamento e o caso foi remetido à Câmara de Combate à Corrupção da Procuradoria-Geral da República, para arbitragem. O órgão concordou em remeter o caso de volta à Procuradoria da República para reabrir as investigações.

Acusação - Segundo Marcos Valério afirmou no depoimento, Lula e o ex-ministro Palocci reuniram-se com Miguel Horta, então presidente da Portugal Telecom, no Palácio do Planalto e combinaram que uma fornecedora da operadora em Macau, na China, transferiria 7 milhões de reais ao PT. Na época, Palocci era ministro da Fazenda de Lula. O ex-ministro negou as acusações. As negociações com a Portugal Telecom estariam por trás da viagem feita em 2005 a Portugal por Valério, seu ex-advogado Rogério Tolentino, e o ex-secretário do PTB Emerson Palmieri. De acordo com o presidente do PTB, Roberto Jefferson, que denunciou o esquema do mensalão, José Dirceu havia incumbido Marcos Valério de ir a Portugal para negociar a doação de recursos da Portugal Telecom para o PT e o PTB. (Com Estadão Conteúdo)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers