sábado, 15 de julho de 2017

Fofoca! Casal baiano e empresária vítimas de boatos do Whatsapp sobre suposto envolvimento amoroso em motel prestam queixa


Nesta sexta-feira (14), a empresária Lana Andrade e o casal Carlos Cézar Souza Silva e Luciana Brito Amaral, ambos de Itapetinga-BA, sofreram na pele a irá dos falsos boatos do WhatsApp. A falsa notícia de que “as duas vítimas do sexo feminino estariam em um Motel da cidade”, enquanto que Carlos Cézar teria flagrado o acontecido e danificado o estabelecimento, ganhou corpo e se espalhou por toda a cidade. De acordo com ocorrência policial registrada por uma das vítimas, o boato surgiu em um grupo de WhatsApp administrado pelo vereador Tarugão, além de outros grupos. Na noite desta sexta, a empresária Lana Andrade, que se encontrava bastante indignada com a propagação do boato, divulgou a seguinte nota à imprensa: “Para aqueles que estão divulgando e tirando prints de minhas redes sociais, já registrei a ocorrência na delegacia e estou tomando as devidas providências” Eu não poderia ficar calada depois de tantos comentários e de tanta difamação… Para começo de conversa, eu sou uma mulher de moral, ética e princípios, não consegui nada fácil na minha vida, lutei muito pra chegar ao patamar que estou e agradeço a Deus por não ter pisado nas pessoas pra isso. Tenho uma família e um nome a zelar, JAMAIS me prestaria a esse papel ridículo, tanto de me rebaixar, quanto de levar discórdia a outra família. Mas o que mais me impressionou nisso tudo foi a facilidade com que as pessoas levaram esse falso boato a frente, parecendo que sentiam satisfação enquanto o faziam, isso é falta de caráter! Mais uma vez, tenho um nome e família a zelar, por isso não deixarei essa crueldade passar em branco, isso mesmo, CRUELDADE, porque difamar uma pessoa de bem dessa forma, além de desumano, é crime, por isso tomarei as medidas cabíveis”. Casal também emite nota “O casal Carlos Cézar Sousa Silva e Luciana Brito Amaral vem a público esclarecer que vem sendo vítima de difamação desde ontem (quinta-feira) a partir da divulgação feita de forma irresponsável em vários grupos de WhatsApp relacionando os seus nomes a suposto fato ocorrido em um motel da cidade. Bastante conhecido em Itapetinga, o casal prestou queixa nesta sexta-feira (14), denunciando a difamação e exigindo providências para punir os responsáveis. Segundo as vítimas, o delegado titular investigará o caso e chegará às pessoas que criaram o boato e começaram a compartilhar nas redes sociais. Vale lembrar que difamação é crime. Tanto quem cria quanto quem compartilha notícias falsas está correndo o risco de ser processado e consequentemente responsabilizado criminalmente e civilmente pelo ato.”



Nota do SAMU 192 desmente Boatos
“Ontem um motociclista, com sua esposa, sofreu um acidente próximo ao motel. Uma de nossas ambulâncias foi acionada para socorrer o rapaz e a jovem para o hospital da cidade com a ambulância no local. Comentários indevidos surgiram em grupos de fofocas do WhatsApp, desvirtuando o assunto, levando a crer que houve um outro problema. Aliado a isso, criaram que havia pessoas envolvidas em relacionamento extraconjugal no acidente, o que não ocorreu. As vítimas do acidente se encontram em casa, após terem sido atendidas em um hospital da cidade.”

Crimes virtuais não ficarão impunes

Longe de ser uma terra sem lei, no WhatsApp, o que você disser pode ser usado contra você. Até nos tribunais. Brasileiros que se sentiram ofendidos com algo escrito no aplicativo de mensagem mais famoso do mundo já recorreram à Justiça e conseguiram que os ofensores pagassem indenizações, que chegaram a R$ 13 mil, portanto é bom se ter muito cuidado antes de propagar difamações no aplicativo.
Fontes: Sudoeste Hoje e Cidade Acontece.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers