domingo, 14 de maio de 2017

Violência e barbárie: Eduarda Galvão e mais 2 pessoas morrem em tentativa de assalto a padaria; veja vídeo


Vítimas inocentes!


Câmeras de segurança registraram a tentativa de assalto a um policial militar que resultou na morte de três pessoas em uma padaria de Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. Segundo a polícia, o intuito dos criminosos era roubar a moto do agente. Um dos suspeitos, que também foi alvejado, sobreviveu e está internado. O crime aconteceu na tarde de sábado (13). As imagens mostram quando o policial, Luciano Pereira dos Santos, de 39 anos, lotado no Distrito Federal, está no caixa colocando créditos no celular. Um dos assaltantes chega por trás para tentar pegar a pistola dele. O outro também aparece e aponta uma arma. O agente reage e entra em luta corporal com um dos criminosos tentando pegar o revólver que ele usava. Porém, no mesmo instante, o ladrão que roubou a arma do policial atira várias vezes contra ele, que morreu no local. Assista o momento do crime: Os três saem do enquadramento da câmera de segurança, mas, no canto superior esquerdo da tela, é possível ver outro homem sacando uma arma e atirando. De acordo com a Polícia Civil, trata-se de um PM da reserva que, coincidentemente, estava no local lanchando. Um dos assaltantes também morreu e o outro ficou ferido. Ele foi socorrido e está internado. A identidade dos dois não foi revelada. Também no canto esquerdo, é possível ver a terceira vítima, a atendente Eduarda da Silva Galvão, de 18 anos. Após ser baleada, ela cai no chão. Sobrinha do dono do estabelecimento, ela chegou a ser socorrida por populares e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.



  Tristeza - A padaria fica no Setor Jardim dos Buritis. Eduarda foi ferida quando estava lanchando durante o intervalo de seu expediente. A tia dela, a cabeleireira Romilda Mendes lamentou o crime. “Foi um desespero muito grande. A menina chegou ao hospital e já morreu. Não sei que Brasil é esse que nós estamos vivendo”, disse. Segundo a família, Eduarda se casou há menos de um mês e estava arrumando a casa para se mudar com o marido. A PM do DF também emitiu nota de luto e pesar pela morte de Luciano, que era lotado nas Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam). Segundo o comunicado, a morte do agente “provocou forte consternação e tristeza pela forma trágica e lamentável. A perda não é somente para a corporação, família e amigos, mas para toda a sociedade”. O caso é tratado como latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Por isso, as investigações devem ser feitas pelo 1º DP de Aparecida de Goiânia. // TV Anhanguera.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers