sexta-feira, 26 de maio de 2017

Procurador ironiza absolvição de Cláudia Cunha e fala em 'coração generoso' de Moro


O procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato, ironizou a absolvição da jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e atribuiu o desfecho ao “coração generoso” do juiz Sérgio Moro, que emitiu a decisão. “Nós sabemos que parte desses valores [propina recebida por Cunha] foi utilizado por Cláudia para comprar bens de alto valor”, disse, segundo informações do site Paraná Portal, para completar: “Acredito que isso [a absolvição] decorre muito mais do coração generoso de Moro, que a absolveu por ser esposa de um criminoso, ligado a corrupção”, declarou, em entrevista coletiva. Cláudia Cunha foi absolvida dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas por falta de provas suficientes do dolo [intenção]. O procurador defendeu que a esposa do peemedebista fosse condenada. “É ausente qualquer justificativa de ganhos desses valores do marido, que nada mais era do que deputado federal, com ganhos limitados. Ela tinha indicativos e conhecimentos culturais para saber que os valores eram frutos de dinheiro ilícito”, apontou. “O gastá-lo ela cometeu o crime de lavagem. O ato dela não é justificável, é criminoso”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers