sábado, 6 de maio de 2017

Cinismo: 'Estou com mais tesão de ser candidato do que estava antes', diz Lula

Momento Antagonista: O carrasco de Lula


Assista ao comentário de Cláudio Dantas sobre o depoimento bombástico de Renato Duque envolvendo Lula no petrolão e na Sete Brasil.

A piada do sábado: Lula quer prender Sergio Moro.


Ao discursar durante a abertura da etapa estadual do Congresso do PT, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que está com mais "tesão" para ser novamente candidato à Presidência da República do que estava antes. "Agora com 71 anos, eu tô com mais tesão para ser candidato do que eu tava antes", disse Lula, dirigindo-se ao presidente nacional do partido, Rui Falcão. Ele disse ainda que, se quiserem que ele seja impedido de ser candidato, visto que é réu em processos da Lava Jato, terão de competir com ele na Justiça e nas ruas. "Se quiserem me pegar neste País, evitar que eu seja candidato, vão ter que competir comigo andando nas ruas desse País e conversando com o povo", falou. Lula declarou que vai brigar na Justiça e que a Operação Lava Jato está "destruindo a política" ao fazer com que jovens tenham ódio da política. A cinco dias de prestar seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba (PR), Lula repetiu que duvida que haja um empresário que diga ter recebido um pedido de dinheiro dele. "Se aparecer alguém neste País, pode ser pequeno, médio ou grande, que diga que um dia o Lula pediu 10 reais para ele, depositou ilegal na minha conta, eu terei a honradez de chegar para vocês e dizer: eu não sou candidato porque eu não fui honesto com vocês", falou o petista. O ex-presidente afirmou que não vai permitir que "continuem mentindo" a respeito dele. Ao falar das pesquisas eleitorais, que o colocam como favorito para vencer as eleições presidenciais de 2018, o ex-presidente disse que é como um pé de mandacaru, que "cresce na seca".

Lula quer prender Sergio Moro


Lula vai mandar prender Sergio Moro.
Foi o que ele disse ontem à noite:
“Se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los”.
A frase foi pronunciada em tom de deboche.
Sentada ao seu lado, Gleisi Hoffmann, mulher de um dos principais operadores de Lula, Paulo Bernardo, riu gostosamente.
Mas é claro que Lula quer intimidar Sergio Moro, insinuando que, de volta ao Palácio do Planalto, pretende persegui-lo com a lei do abuso de autoridade.

Mendes se faz de louco varrido e cogita eliminar o VOTO IMPRESSO! Janot pode intervir no STF?   

Fila de delatores contra Lula


Lula já foi delatado pela Odebrecht, pela OAS, por Renato Duque.
Mas há mais gente na fila.
Segundo a Época, “existem outras colaborações decisivas em estágio inicial de negociação. Envolvem crimes no BNDES, na Sete Brasil e nos fundos de pensão”.

Terabytes contra Lula


As provas contra Lula, diz a Época, “envolvem uma ampla e formidável gama de crimes: corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, crime contra a Administração Pública, fraude em licitações, cartel, tráfico de influência e obstrução da Justiça.
O Ministério Público Federal, a Polícia Federal, além de órgãos como a Receita e o Tribunal de Contas da União, com a ajuda prestimosa de investigadores suíços e americanos, produziram, desde o começo da Lava Jato, terabytes de evidências que implicam direta e indiretamente Lula no cometimento de crimes graves. Não é fortuito que, mesmo antes da delação da Odebrecht, Lula já fosse réu em cinco processos – três em Brasília e dois em Curitiba. Também não é fortuito que os procuradores da força-tarefa da Lava Jato, após anos de investigação, acusem Lula de ser o ‘comandante máximo’ da propinocracia que definiu os mandatos presidenciais do petista, desfalcando os cofres públicos em bilhões de reais e arruinando estatais, em especial a Petrobras”.


Lula sabia de tudo, Dirceu em Brasília e Calcinha usada @CanalDoOtario   


"É natural a reação de autoproteção" da Orcrim


Deltan Dallagnol reafirmou que a Lava Jato está sob ataque.
Em entrevista à Rede TV, o procurador voltou a comparar a força-tarefa com a Operação Mãos Limpas, da Itália, "que identificou a corrupção vinculada a pessoas poderosas, especialmente a diversos legisladores”.
“Vale lembrar que estamos falando sobre determinados parlamentares e líderes partidários. Chegamos a prender o ex-presidente da própria Câmara dos Deputado e isso gera uma tensão porque é natural a reação de autoproteção, é do instinto humano e as pessoas que possuem as leis em suas mãos acabam esvaziando a punição”, disse Deltan.
A Orcrim é mesmo de um supremo corporativismo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers