quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Cármen Lúcia perdeu o lugar - Ciro Gomes comenta!


Cármen Lúcia era a melhor aposta para assumir o Palácio do Planalto em caso de afastamento de Michel Temer. Ontem ela perdeu o lugar. Porque o presidente da República não pode ser subalterno ao presidente do Senado, sobretudo quando se trata de Renan Calheiros. E também porque Cármen Lúcia passou para o lado de lá, deixando de ser vista como uma figura institucional.

Abaixo a República


Cármen Lúcia, segundo O Globo, foi “convencida da tese segundo a qual Renan é uma espécie de pilar sobre o qual equilibra-se a República”.
Se a República realmente se equilibra sobre Renan Calheiros, é melhor derrubar a República.

Caiu a "última trincheira da cidadania"


Marco Aurélio Mello falou à Jovem Pan há pouco sobre a vexaminosa decisão do STF a favor de Renan Calheiros:
“O Supremo saiu, a meu ver, como a última trincheira da cidadania, desgastado. Também saiu desgastado o Senado. (...) As gerações futuras e a história serão cobradoras impiedosas (...) Não vejo com bons olhos a decisão do tribunal”, disse.

A "envergadura" dos integrantes do Supremo


Marco Aurélio Mello desferiu um ataque direto aos colegas de Supremo:
“Eu digo que cada qual dos integrantes do Supremo tem que perceber a envergadura da cadeira e perceber que o Supremo é o órgão máximo do Judiciário, e que o exemplo vem de cima. Temos uma situação que pode se repetir e isso é péssimo em termos de segurança jurídica”, disse, à Jovem Pan.
Nesse caso, o exemplo veio de baixo.

Dia da Justiça (sic)


A celebração não poderia ser mais oportuna: hoje é Dia da Justiça.
Os brasileiros já prestam as suas homenagens nas redes:
Fonte O Antagonista

Ciro Gomes sobre o caso Renan Calheiros e STF : "Estamos em estado de anarquia"

  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers