segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Wagner minimiza caixa 2 de campanha: ‘Todo mundo operou nesse sistema’

 ‘Todo mundo operou nesse sistema’
Wagner minimiza caixa 2 de campanha: ‘Todo mundo operou nesse sistema’

O ex-governador Jaques Wagner minimizou neste domingo (27) a eventual votação da anistia ao caixa 2 de campanha, cuja articulação envolveu a Câmara dos Deputados ao longo da semana e foi descartada em entrevista coletiva pelos presidente da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Renan Calheiros (PMDB-AL), e da República, Michel Temer (veja aqui). “O nome que se dá de caixa 2 dá a impressão que o cara está numa falcatrua. Não, o cara pegou aquele dinheiro e foi fazer campanha. O sistema era esse, todo mundo operou nesse sistema. Não é nem anistia, porque não foi condenado”, apontou Wagner, que assumiu recentemente a coordenação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codes) na Bahia. “Eu quero contribuição de campanha, se a contribuição puder ser oficial, é sempre melhor. Aí o empresário diz: ‘Ah, eu não quero dar para que meu nome não apareça. E o cara está precisando. O sistema é esse. O cara que está fazendo a campanha dele vai dizer ‘Não quero’?. Falta uma semana para a campanha, o cara diz ‘Tenho R$ 100 mil aqui’, mas não quero que meu nome fique aí. Você vai dizer ‘não quero, muito obrigado’? E o vizinho vai pegar? O sistema é indutor disso”, explicou Wagner, admitindo que todos os interlocutores políticos sobreviveram nesse “sistema”. “O sistema político brasileiro é indutor disso que você está enxergando. As pessoas acham que financiamento público é um absurdo, o privado está demonstrado aí que sai muito mais caro para as contas públicas”, completou o ex-ministro.

Foto: Júnior Moreira/ Bahia Notícias

Wagner evita falar de caso Geddel: ‘Não quero para os outros o que não quero para mim’

De aliados a desafetos no curso de uma eleição – entre 2006 e 2010 -, Jaques Wagner (PT) e Geddel Vieira Lima (PMDB) não são exatamente próximos. Publicamente, ambos tentam ser polidos e evitam críticas pessoais. Neste domingo (27), o ex-governador Jaques Wagner manteve a linha e evitou falar sobre as denúncias de tráfico de influência feitas pelo ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, contra Geddel. “Não quero para os outros o que eu não quero para mim. O estilo dele, a forma como ele deve ter abordado o ministro da Cultura foi o que acabou produzindo isso tudo. Ele foi fazer um pedido, mas deve ter feito o pedido num formato que...”, divagou Wagner, que teve o peemedebista como aliado no primeiro mandato à frente do governo da Bahia. por Júnior Moreira / Fernando Duarte


Foto: Júnior Moreira/ Bahia Notícias

Pedido de impeachment de Temer é ‘manto de insegurança jurídica’, critica Wagner

Homem de confiança da ex-presidente Dilma Rousseff durante o processo de impeachment, o ex-ministro Jaques Wagner criticou o eventual uso do instituto do impeachment com o atual presidente Michel Temer, o que coloca “sobre o Brasil um manto de insegurança jurídica”. “Esse foi um processo que a violência já ocorreu. Não acho que, para uma violência, vão propor uma outra violência. Ele vai terminar o mandato dele sempre com essa marca da ilegitimidade”, afirmou Wagner neste domingo (27), durante o hasteamento da Bandeira Azul na Ilha dos Frades. “Quando você pega um instrumento tão nobre quanto o impeachment, os deputados e senadores tirarem o mandato de alguém que chegou lá pelo voto popular, quando se banaliza isso. Então amanhã o cara não gosta do prefeito, não gosta do governador, vamos fazer o impeachment. Se brincou com uma ferramenta nobre”, sugeriu o ex-governador baiano, citando que pode haver a extensão do instrumento para os níveis estadual e municipal. Wagner, todavia, frisou que, apesar de discordar “de uma nova agressão”, “a crítica tem que continuar sendo feita”. "Se não fizer reforma política, a democracia brasileira está fadada ao fracasso", concluiu o ex-ministro.


FINALMENTE o tom ENDURECEU! "NÓS ESTAMOS DE SACO CHEIO DA CLASSE POLÍTICA DO BRASIL"

  

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

Google+ Followers