quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Tragédia aérea: Acidente de Eduardo Campos: Justiça condena PSB e empresários a indenizar família de piloto

  PSB e empresários a indenizar família de piloto
Tragédia aérea: Acidente de Eduardo Campos: Justiça condena PSB e empresários a indenizar família de piloto - Foto: PSB

Partido condenado

O Partido Socialista Brasileiro (PSB), os empresários João Carlos Lyra e Apolo Santana Vieira e a construtora AF Andrade foram condenados pela Justiça do Trabalho de São Paulo a indenizar e pagar débitos trabalhistas à família de Marcos Martins, piloto do jato Cessna Citation 560XLS+, que se acidentou em 13 de agosto de 2014, matando o ex-candidato à Presidência da República Eduardo Campos. Na tragédia, além de Campos e Martins, morreram também o copiloto, Geraldo Magela da Cunha, e mais quatro assessores. Na decisão, o juiz Samuel Batista de Sá, da 45ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), considerou que o partido e os empresários contrataram os pilotos sem o treinamento necessário e, por isso, devem ser responsabilizados por “omissão culposa”. O magistrado entendeu, ainda, que o piloto sofria “forte pressão” para dar conta da “agitada” agenda de campanha de Campos. Em janeiro deste ano, um relatório divulgado pelo Centro de Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea, apontou que o acidente foi causado por uma série de falhas dos pilotos, além da falta de treinamento e conhecimentos específicos sobre a aeronave. Os empresários condenados foram presos pela Polícia Federal na Operação Turbulência, que investiga uma quadrilha suspeita de instalar esquema de lavagem de dinheiro, que, suspostamente, teria financiado a campanha de Campos para governador de Pernambuco. Por danos morais, os condenados terão que pagar valor em torno de R$ 560 mil. Ainda cabe recurso da decisão. O PSB informou que vai recorrer da sentença.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers