segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Papel higiênico caro pra juiz e desembargador! TJ-BA diz que vencedor de licitação era menor preço em 8 propostas

  papel higiênico era menor preço em 8 propostas
Papel higiênico caro pra juiz e desembargador! TJ-BA diz que vencedor de licitação de papel higiênico era menor preço em 8 propostas

Justiça cara e lenta - Papel muito caro! Valor unitário de R$ 36,95


Após a homologação do registro de preços para futura de 3,2 mil pacotes de papel higiênico, com valor unitário de R$ 36,95, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) afirma, por meio de nota, que nas licitações adotam como referência os valores praticados pela Secretaria de Administração do Estado da Bahia. “A ata de registro de preços - largamente utilizada por toda a Administração Pública - é utilizada para aquisição de determinados produtos com garantia de preço mínimo por um ano, sem alteração do valor unitário. Assim, como aconteceu na aquisição do papel higiênico, o Tribunal de Justiça garantiu por 365 dias o preço de R$36,95 por cada pacote com oito rolos de 300 metros cada. Este, frise-se, foi o menor preço entre as oito propostas recebidas no processo de licitação”, explica, destacando que o meio licitatório de registro de preço não obriga o Tribunal a utilizar o valor integral referente ao ano, mas apenas aquilo que considerar necessário. O comunicado diz ainda que o TJ tem a garantia da manutenção do preço durante um ano e poderá adquirir a quantidade que desejar, dentro do montante estimado de 3,2 pacotes. “O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia reitera que continuará pautando seus atos pelos princípios constitucionais que regem a Administração Pública, com especial respeito à transparência, para que a informação correta esteja sempre à disposição da imprensa livre, do cidadão e da sociedade em geral", conclui.

TJ-BA licita compra de 3,2 mil pacotes de papel higiênico por R$ 118 mil


O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) homologou o registro de preços para futura compra de 3,2 mil pacotes de papel higiênico, com valor unitário de R$ 36,95. O valor total da compra dos pacotes de papel higiênico é de R$ 118,2 mil. Segundo a descrição do produto, o papel deverá ser fabricado com 100% fibra celulósicas virgem, não reciclado, “isento de partículas lenhosas, metálicas, fragmentos plásticos ou outras substâncias nocivas à saúde, apresentando textura com relevo sensível ao tato (gofrado), crepado (com elasticidade), na cor branca, macio, alta absorção, solúvel em água, sem odor”. Cada pacote tem oito rolos, com 10 centímetros de largura e 300 metros de comprimento, com peso mínimo de 4,8 quilos. O tribunal também registrou o preço de papel toalhas no montante de R$ 67,8 mil. Serão adquiridos 6 mil pacotes, com preço unitário de R$ 11,33, com peso mínimo de 1,4 quilos. Ainda há previsão de adquirir 450 galões de cinco litros de sabonete líquido, perolado, erva-doce, para higienização das mãos, pelo valor total de R$ 6,5 mil. Na justificativa da compra, o TJ afirma que a compra se faz “necessária por ser indispensável para suprir as demandas das diversas unidades da capital e interior do Poder Judiciário do Estado da Bahia, visando, também, proporcionar ao público, interno e externo, condições de higiene e salubridade, evitando o contágio e a propagação de enfermidades”.

PREFEITO TUCANO DENUNCIA COMPRA DE SENTENÇAS NO STF, DENTRO DO GABINETE DE RICARDO LEWANDOWSKI.   

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google+ Followers